| RESENHA| Escola dos Mortos - Karine Vidal

by - 08 dezembro

Skoob – Avaliação: 4,5/5. 

A história: Escola dos mortos é uma narrativa em primeira pessoa que conta a curiosa saga da carioca Lara Valente ao universo paralelo que a morte criou. A protagonista de 18 anos está há um passo de se livrar da escola e ter para si todo as ondas que a surfista que vive dentro dela merece, contudo ela não contava com as tretas familiares da parte do pai dela, que desapareceu há muito. Seu avô bateu as botas e de repente sobra para Lara, sua mãe e irmã um bolada federal, entretanto as coisas não poderiam ser tão simples, não é mesmo? Não mesmo. Para colocar as mãos na herança Lara precisa passar um ano na Inglaterra, país natal de seu pai, e estudar na tradicional Escola dos Sotrom (amei o anagrama). Lara topa na mesma hora em que vê a quantidade de zeros no prometido cheque.

Se você acha que a sua escola é (ou era) ruim, você não conheceu (ainda bem) a escola dos Sotrom, no mesmo instante em que a surfista carioca entra nos muros do antigo castelo percebe que coisa boa não há de vir dali, e que, provavelmente, seus próximos meses serão um suplício. Lara estranha cada vez mais a apatia e agressividade dos seus colegas. Muito comunicativa ela até tenta fazer amizades, mas acaba sendo traída.

Lara morre, só que não, mas sim. Ela atravessa um universo paralelo, feito pela morte e vai parar na badalada escola dos mortos, onde todo mundo é muito inteligente, bonito e rico (e é lá que vive Regina George e todas as outras Meninas Malvadas). Esperta que só ela, Lara dá um jeito de se adaptar rapidinho o pós-morte cheio de conspirações. É nessa agitação toda que ela bate o olho no perigoso gato de olhos negros Luka Ivanovick.

A atração entre os dois e espontânea, explosiva e recíproca. E depois de muitas idas e vindas o casal se acerta e começa sua história de amor, cheia de reviravoltas e surpresas. Em meio a tanto agito a protagonista começa a ser testada e várias perguntas sem respostas correm em direção a ela exigindo sua atenção. Onde está o pai de Lara? Ela deveria estar na escola dos mortos? Quem foi seu assassino? Porque essas pessoas precisam morrer?

Karine Vidal nos brinda com muito suspense e plot twist que piram a cabeça do autor. Explorando o universo da morte e conspirações um novíssimo mundo de fantasia é criado a nossa frente. Misturando elementos recorrentes na literatura o livro é sensível, apaixonante e misterioso.

Os personagens:

Lara Valente: a protagonista carrega o leitor consigo para conhecer com ela cada parte desse universo tão grande que a morte escolheu para si. Ela é uma brasileira pura, gosta de sol, do mar, agitação é comunicativa e craque no futebol. Muito esperta e sensitiva, ela não precisa de ninguém para se livrar dos perrengues, embora muitos realmente sejam bem difíceis de superar.

Luka Ivanovick: Esse é o personagem secundário que acende na protagonista não só a paixão, como a maioria dos conflitos dela. Sempre misterioso e muito apaixonado (e possessivo, fiquei com medo dele), é por causa da falta de explicações de Luka que Lara precisa correr atrás de suas respostas ela mesma. Um interesse amoroso muito bem utilizado, deixando de lado o recurso de o homem conduzir a mulher até as soluções dos conflitos, pelo contrário, aqui a carioca precisa quebrar a cabeça e descobrir muitas das questões ao lado do cara que ama.

O que eu menos gostei: O livro tem várias barrigas durante a narrativa. Quando uma descoberta era feita a história passava algumas páginas enrolando o leitor, mas isso é o que eu menos gostei, sou muito ansiosa, então não aguento ficar no suspense. Além disso, eu achei que muitos dos arcos abertos bem no começo do livro, poderiam ter sido fechados antes do final, essa é a minha opinião, acho que ficou muita revelação em uma cena só. Contudo, nada disso altera a qualidade e experiência da leitura.

O que eu mais gostei:
Quando Lara chega no mundo dos mortos a autora poderia ter usado vários recursos de escrita, mas ela resolveu usar o humor e isso me deixou muito feliz. O primeiro personagem que Lara encontra no mundo dos mortos e a estranheza da situação fazem tudo ficar perfeito, me lembrou demais as escolhas narrativas do autor Douglas Adams, que no momento da estranheza sempre apelava para a comédia. Além disso, tudo. Eu amei tudo. Estava ansiosa demais para ler esse livro e quando pintou a oportunidade eu corri pro abraço. Super recomendado.
Lara Valente irá morrer. Mas sua história não termina por aqui. Pelo contrário: é aí que ela começa.
A jovem carioca será enviada para um misterioso internato na Inglaterra. Mas o lugar esconde um segredo. Lara se deparará com vozes de gente morta gravadas, assassinatos misteriosos no colégio, meninas mortas que ainda moram nos quartos, e um despertar assustador num caixão.
Tudo isso vai leva-la a descobrir que, por trás da fachada da Escola dos Sotrom, existe uma Escola muito mais perigosa, cheia de segredos, pactos e mortes.

Nessa Escola repleta de ocultismo, Lara será assassinada. Mas sua história não terminou. Ela acordará em em mundo paralelo, em universo glamouroso onde vive a nata dos melhores, escolhidos à dedo pela Morte.
Karine Vidal, advogada, 23 anos, mineira. Autora de três romances, Escola dos Mortos é seu projeto propulsor de uma carreira no mundo da literatura fantástica.

You May Also Like

0 comentários