|RESENHA| As 108 borboletas da alma - Enthony Cichocki

by - 11 dezembro

Skoob – Avaliação: 5/5. 
As 108 borboletas da alma é um livro espiritual, escrito por Enthony Cichocki.
O nosso protagonista é o Platz, um homem depressivo que enxerga a morte como uma única saída. É importante ressaltar que a trama se passa aos olhos de Platz, dando ao leitor a possibilidade de entender melhor a vida de um suicida.

Durante o livro, acompanhamos a vida após a morte do nosso protagonista, que aprende muitas lições no mundo de baixo e descobre que pode sim haver uma segunda chance, e a cura. Apesar do tema ser um assunto super complicado que é o suicídio, tudo é abordado de uma maneira que faz o leitor se sentir confortavel e curioso ao ler. É um livro super diferente e que vale super a pena!

Com um toque de drama e mistério, a trajetória de Platz, pelo mundo de baixo começa quando o mesmo é levado por um homem de terno cinza. Logo, somos apresentados a outros personagens, que nos prende ainda mais ao livro. O que surpreende o leitor, é que ao contrário do que se parece, Platz enxerga um mundo completamente diferente. E é lá que ele redescobre o que realmente importa em nossas vidas e que, pode sim haver uma cura.

O livro é incrível, a escrita do Enthony faz com que você queira devorar o livro no mesmo dia, e além disso, o final é surpreendente.
A morte não é como se espera, e nem com os deuses que esperamos encontrar. A morte pode ser confusa, cercada por mistérios e uma longa jornada. As 108 Borboletas da Alma é um livro diferente, que mostra de um lado inusitado como é a vida de um suicida após a morte.

A trama se passa aos olhos de Platz, um suicida que, sem mais motivos para viver, encontra na morte uma razão para tudo. Ao conversar com a Morte em um bar e logo após tirar a própria vida, Platz encontra um misterioso homem de terno cinza que o guia até o mundo-de-baixo. Lá, onde a escuridão silencia as estrelas pela eternidade, uma motocicleta o leva através de uma autoestrada até um solitário banco no meio do nada. Por fim, Platz encontra uma casa antiga, saída dos anos 50, onde convive com Nona, outra alma de mesmo destino. Na casa iluminada por um infinito alvorecer, cercada por um deserto desbotado, os dois convivem e aprendem um com o outro o valor da amizade e da companhia. Conforme as manhãs avançam para sempre, a jornada de Platz continua, e de veleiros em mares furiosos a montanhas tão altas como o próprio céu, uma alma descobre que nem tudo está perdido.
Enthony Cichocki (Chicósqui) é um autor de fantasia medieval e de outros gêneros dentro da fantasia. Atualmente, tem 18 anos e quatro obras publicadas, porém, escreve desde os 13 anos. Suas maiores inspirações são: Neil Gaman, Eduardo Spohr, George Martin, Tolkien, Andrzej Sapkowski e Bernard Cornwell.

@livros.la

You May Also Like

0 comentários